Plantas em casa

PlantasEmCasa
Share Button
Cuidando bem delas

A ciência comprovou o que muita gente já sabia: quem tem plantas por perto é mais feliz. Veja como escolher a melhor para a sua casa – e tratar dela do jeito certo.

1. ESCOLHA A ESPÉCIE
Para quem tem varanda: Samambaia e pitangueira
Onde colocar - Num ponto em que recebam raios solares apenas pela manhã.
Quando regar - Em dias alternados.

Para quem não tem tempo de cuidar: Cactos e Suculentas
Onde colocar - Onde peguem sol direto. Também aceitam luz indireta (se o local for claro).
Quando regar - 1 vez por semana (com sol direto), ou a cada 15 dias (com luz indireta).

Para quem gosta de flores: Rosas e Frésias
Onde colocar - Num lugar bem iluminado. Não precisam de exposição direta ao sol.
Quando regar - Em dias alternados.

Para quem gosta de cozinhar: Manjericão e Hortelã
Onde colocar - Num lugar em que recebam sol direto o dia todo. Podem ser plantados no mesmo vaso.
Quando regar - Em dias alternados.

2. MOLHE DO JEITO CERTO

Tome cuidado para não regar demais. Nunca deixe o solo encharcado, com água boiando sobre a terra, pois isso pode apodrecer as raízes. Molhe também as folhas.

Não se lembra se regou a planta ou não? Enfie seu dedo na terra. Se o solo estiver seco, é hora de colocar água.

Em geral, as plantas devem ser molhadas de manhã. As exceções são os cactos, que preferem água à noite, e plantas que pegam sol direto (é melhor regá-las no fim do dia, pois isso evita que a água evapore).

3. ESCOLHA O VASO IDEAL
Os vasos de barro são melhores que os de plástico, pois são mais úmidos. Se as raízes começarem a se emaranhar, ou sair pelo fundo do vaso, é sinal de que ele ficou pequeno – e é hora de trocá-lo por um maior.

4. FAÇA A MANUTENÇÃO

Ponha adubo - A cada seis meses, é bom trocar a terra do vaso (que estará pobre em nutrientes) e pôr adubo. Retire dois dedos de terra, coloque uma camada fina de adubo e regue, ou use adubo orgânico que condiciona o solo e nutre a planta com o que ela precisa.

Faça a limpeza - As plantas sofrem com a poluição. Uma vez a cada seis meses, pelo menos, limpe a sujeira acumulada nas folhas usando água e os dedos.

Tire os excessos - Remova os galhos e as folhas secas. Não corte rente demais (deixe 1 cm do galho morto). Não se preocupe em podar. Só é necessário em casos específicos, como o do bambu.

5. COMBATA AS PRAGAS

Pulgões e cochonilhas são as mais comuns. Às vezes a planta já vem infestada. Mas você também pode trazer a praga na roupa, após uma ida ao parque. Os sintomas são manchas escuras no caule. Em alguns casos, dá para ver os bichinhos espalhados pela planta.

Usando uma luva, tente tirar os insetos com a mão. Não conseguiu catar todos? Faça chá de fumo de tabaco: um punhado de fumo para 1 litro de água. Aplique a cada dois dias, com um borrifador, até matar a praga.

Outra opção é o óleo de neem, um produto natural encontrado em lojas de jardinagem. A vantagem é que já vem pronto para uso.

6. GANHOU UM BUQUÊ? FAÇA-O DURAR MAIS

Antes de colocá-lo num vaso, corte a ponta dos caules na diagonal – isso aumentará a área de absorção de água.

Fonte: PlanetaSustentavel

 

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>